03/09/2015

Detecção precoce aumenta chance de cura do Câncer de Intestino

“Prevenção é o melhor remédio, essa é uma máxima que vale para qualquer doença, inclusive para o Câncer Colorretal”. Essa é a opinião da proctologista do Centro de Promoção à Saúde (CPS), Renata Sillúzio. Segundo a médica, o tumor pode levar até 10 anos para se desenvolver e se manifestar, por isso, se a doença for diagnosticada precocemente, o índice de sucesso no tratamento é muito alto.

Apesar de ser um tipo de tumor de fácil diagnóstico, os casos de Câncer Colorretal têm aumentado, já sendo o terceiro mais frequente no Brasil entre os homens e o segundo entre mulheres. Renata enfatiza que a falta de informação e o constrangimento na hora de fazer os exames ainda são o principal empecilho para a prevenção.

Atenta à importância da prevenção da doença, a Cemig Saúde realiza anualmente o Programa de Rastreamento de Câncer de Intestino. A escolha dos beneficiários para participação no Programa é feita com base em fatores como idade, realização de exames nos últimos anos, entre outros. Aqueles que se enquadram nesses critérios recebem por correio a solicitação do exame de sangue oculto nas fezes, com a indicação dos endereços dos locais onde o exame pode ser realizado, sem cobrança de coparticipação, sendo necessário apresentar apenas o pedido médico, carteira de identidade e cartão do plano.

Além da realização dos exames, a adoção de hábitos saudáveis é um grande aliado na hora de evitar o Câncer. “As fibras são responsáveis pelo funcionamento adequado do organismo. Pessoas com intestino preso consomem menor quantidade de fibras, o que faz com que as fezes tenham contato com a parede do intestino por mais tempo. Isso causa lesões nas paredes do intestino, aumentando as chances de desenvolvimento da doença”, orienta.

Setembro Verde

Este mês, a Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP) lançou a campanha Setembro Verde. As ações realizadas em parceria com a Associação Brasileira de Prevenção do Câncer de Instestino buscam alertar a população para a importância da prevenção.

A campanha vai ocorrer em quatro capitais brasileiras, incluindo Belo Horizonte. Nos dias 12 e 13 de setembro, o público poderá conhecer a réplica de um intestino em tamanho gigante, que será montada no Parque Municipal. No interior da estrutura estão representadas doenças como hemorroidas, doença inflamatória, pólipos, divertículos e Câncer. A entrada será gratuita e as visitas poderão ser feitas de 9h as 17h.