14/11/2018

Diabetes: pior é não saber

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), no Brasil, 13 milhões de pessoas têm a doença. Mas você sabia que grande parte delas não sabe que é diabética? Segundo a SBD, ocupamos a 4ª posição entre os países com maior número de pessoas que desconhecem o diagnóstico. Por isso, aproveitando o Dia Mundial da Diabetes, 14 de novembro, lançamos a pergunta: você sabe se é diabético?  

A sede excessiva, falta de energia, perda de peso e idas frequentes ao banheiro para urinar são os primeiros sintomas da doença. Se você reconhece esse conjunto de sintomas, procure seu médico. Um simples exame de sangue pode resolver a dúvida.

A boa notícia é que o tratamento tem se mostrado bastante eficaz. “Seguindo as recomendações médicas, medindo a glicemia e tomando seus medicamentos, o diagnosticado pode ter uma vida normal”, tranquiliza a endocrinologista da Cemig Saúde, Letícia Goursand Penna. Ela ressalta, porém, que o tratamento deve vir acompanhado de uma mudança de hábitos. “É fundamental manter uma alimentação saudável, evitar o consumo de bebidas alcoólicas, fazer atividade física regular, cessar o tabagismo e comparecer a consultas médicas regularmente”, completa.  

Considerada uma das mais comum das doenças não transmissíveis, quando não tratada, a diabetes pode provocar complicações cardiovasculares, comprometimento da visão e das funções dos rins e, em casos severos, até a amputação de extremidades do corpo. Por isso, é preciso ficar alerta e se prevenir.