11/12/2015

Higiene bucal é um fator importante não apenas para a aparência, mas principalmente para a saúde

A higiene bucal é um fator de suma importância para a saúde das pessoas. Caso não seja feita corretamente, o indivíduo poderá sofrer uma série de doenças, desde cárie, inflamações, infecções, até outras patologias mais sérias, como problemas cardíacos, entre outros. Diante disso, especialistas reforçam a importância de escovar bem os dentes após as refeições. O primeiro passo é usar o fio dental, escovar os dentes e a língua.

A cirurgiã-dentista Rosana de Lima Gropen alerta que o cuidado com os dentes deve começar quando os bebês ainda estão no ventre das mães, o que é feito durante a gravidez por meio de um acompanhamento odontológico com profilaxia ou prevenção, popularmente conhecida como limpeza odontológica, com aplicação tópica de flúor, inspeção de rotina de saúde oral, orientações e educação para a saúde. “Na amamentação no peito materno, hoje reconhecida como muito importante para o bebê, observa-se que a sucção exerce papel primordial na formação dos maxilares, bem como articulações, musculatura de cabeça e pescoço”, salienta.

Rosana observa que as visitas ao dentista devem se iniciar cedo, ou seja, assim que os dentes começarem a nascer. A partir daí, de seis em seis meses deve-se consultar o dentista para avaliação do nascimento dos dentes, crescimento dos arcos dentários e, principalmente, prevenir a ocorrência das cáries por meio do uso do fio dental e da escovação correta, ensinada pelo dentista. São agendados retornos regulares para prevenção com a aplicação do flúor. “Quando se inicia o processo de substituição da dentição decídua pela permanente, em geral em torno dos 6 anos, uma avaliação com o ortodontista se faz necessária para avaliar e programar a necessidade ou não do uso de aparelhos para alinhar os dentes e deixar os arcos com dimensionamento correto. Nesse período, as limpezas devem ser intensificadas, pois a dificuldade com os cuidados diários cresce, principalmente com a chegada da adolescência.”

A especialista diz que a prevenção é o mais importante para ter dentes saudáveis, porque ajuda a evitar as cáries e as doenças gengivais e ósseas, que podem prejudicar muito o indivíduo adulto. “Portanto, além da higiene correta dos dentes, é fundamental ter uma dieta balanceada, evitando-se o consumo excessivo de doces, balas e refrigerantes, evitar o cigarro e consultar o dentista regularmente. Os tratamentos evoluíram e estão disponíveis recursos para recuperar os dentes que já foram danificados por meio de implantes, facetas ou lentes de contato de porcelana. Muitas vezes, é necessário procurar vários dentistas com especialidades diferentes para conseguir um bom resultado final. Alguns fatores, como beber pouco líquido, comer muita gordura e proteína animal ou comida muito temperada, fumar, tomar bebidas alcoólicas com frequência (mais de duas vezes por semana), ficar muitas horas sem se alimentar, respirar pela boca, ter diabetes, sentir a boca seca com frequência, não usar fio dental com frequência e não higienizar a língua durante a escovação (saburra lingual), podem ocasionar a halitose.”

Fonte: Saúde Plena