12/09/2019

Setembro Amarelo: atenção e prevenção!

O Setembro Amarelo ´r organizado desde 2014, pela Associação Brasileira de Psiquiatria, em parceria com o Conselho Federal de Medicina, sendo, oficialmente, o mês da Prevenção ao Suicídio, embora a campanha e suas ações devem acontecer durante todo o ano.

?São registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 01 milhão no mundo. Trata-se de uma realidade difícil, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estão relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias. Por isso, é preciso estar atento aos sinais das pessoas que estão em nosso entorno e também aos sinais de nosso corpo e mente, para buscar ajuda sempre que necessário.

Diante de uma pessoa sob risco de suicídio, o que se deve fazer:

  • Encontre um momento apropriado e um lugar calmo para falar sobre suicídio com essa pessoa. Deixe-a saber que você está lá para ouvir, ouça-a com a mente aberta e ofereça seu apoio.
  • Incentive a pessoa a procurar ajuda de profissionais de serviços de saúde, de saúde mental, de emergência ou apoio em algum serviço público. Ofereça-se para acompanhá-la a um atendimento.
  • Se você acha que essa pessoa está em perigo imediato, não a deixe sozinha. Procure ajuda de profissionais de serviços de saúde, de emergência e entre em contato com alguém de confiança, indicado pela própria pessoa
  • Se a pessoa com quem você está preocupado(a) vive com você, assegure-se de que ele(a) não tenha acesso a meios para provocar a própria morte (por exemplo, pesticidas, armas de fogo ou medicamentos) em casa.
  • Fique em contato para acompanhar como a pessoa está passando e o que está fazendo.

Caso você esteja passando por algum sintoma de depressão, estresse ou trantorno, o que fazer:

  • Buscar um profissional de sua referência, que possa acompanhar seu estado, elaborar um plano de cuidado e apoiar em seu monitoramento;
  • Contar com pessoas próximas, falando a realidade de seus sentimentos;
  • Entrar em contato com o Centro de Valorização da Vida – 188 (ligação gratuita) O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone, email, chat e voip 24 horas todos os dias.