08/11/2019

Viradas de estações podem mudar a sua saúde

Que sonho seria ter estações do ano mais equilibradas, não é? As oscilações de temperatura e umidade do ar podem piorar (e muito!) a qualidade de vida das pessoas. Entenda os perigos de cada estação e entenda como ações simples podem melhorar o dia a dia:

Primavera (23 de setembro a 21 de dezembro): a estação mais florida do ano traz alguns pontos de atenção, principalmente para as pessoas mais alérgicas, devido à alta atividade de polinização. Além disso, o calor e o aumento da radiação ultravioleta eleva riscos de doenças de pele e a alta umidade do ar cria condições favoráveis para a proliferação de ácaros e fungos. O que fazer? Mantenha os ambientes arejados para evitar os efeitos do pólen e a ação de fungos e ácaros, higienize as roupas que estão guardadas há muito tempo e mantenha o corpo hidratado, usando cremes hidratantes e bebendo bastante água.

Verão (22 de dezembro a 19 de março): os dias limpos e ensolarados do verão são um prato cheio para ocorrências de insolação e desidratação, além da queda da pressão arterial, pois ao contrário do frio, o calor dilata os vasos sanguíneos. Além disso, as chuvas de verão, somadas às altas temperaturas, proporcionam o ambiente perfeito para a proliferação do Aedes aegypti, responsável pela transmissão da Dengue, Zika, Febre Amarela e Chikungunya. O que fazer? Evite o sol entre 12h e 16h, use roupas de algodão e de cores claras e beba ao menos 2 litros de água por dia. Além disso, evite refeições indigestas e picantes e impeça a proliferação do mosquito não deixando água parada.

Outono (20 de março a 20 de junho): na estação com temperaturas amenas e baixa umidade do ar, é comum a ocorrência de surtos de gripe, resfriados, crises respiratórias e outros problemas. As oscilações nos termômetros ao longo do dia também são frequentes, o que pode afetar o sistema imunológico e deixar as pessoas mais vulneráveis à ação dos vírus. O que fazer? Evite aglomerações e lugares poucos arejados e deixe as janelas abertas em casa, deixando o ambiente bem ventilado. Beber bastante água também é fundamental.

Inverno (21 de junho a 22 de setembro): os dias frios e secos da estação provocam sintomas como narinas e olhos ressecados, dores de cabeça, tosse, cansaço, tosse, obstrução nasal e indisposição física. Além disso, é comum o aumento de doenças cardiovasculares, uma vez que as temperaturas baixas provocam a contração dos vasos sanguíneos, elevando a pressão arterial e causando a sobrecarga do coração e do sistema circulatório. O que fazer? Deixe as janelas abertas para arejar o ambiente, evite aglomerações e lave as roupas que estão guardadas há muito tempo. Também é importante tomar muito líquido e colocar toalhas molhadas em casa para aumentar a umidade do ar.